Publicações

Noticia - Postado em 25/06/2014 22:18:35
Durante reunião do CNT o Ministério do Turismo pretende rever sua atuação e a ABBTUR se prontifica a articular a realização da I Conferência Nacional de Turismo

O Ministério do Turismo, a Embratur e o Conselho Nacional do Turismo começaram a pensar o futuro do segmento após a Copa do Mundo.

"Temos um incremento importante do turismo no Brasil, mas ainda há muito que crescer. Chegou a hora de fazermos uma reflexão sobre o que o turismo brasileiro necessita para ser uma nova forma de desenvolvimento nacional", afirmou o ministro do Turismo, Vinicius Lajes.

Segundo o chefe da pasta do executivo, no segundo semestre começará um debate sobre o futuro do país e esse será o momento de apresentar o turismo como uma ferramenta que traz inúmeros benefícios para as cidades e seus cidadãos. É preciso pensar numa estratégia efetiva para estimular que os brasileiros conheçam o país e também para atrair o público estrangeiro.

"Podemos sair muito fortalecidos desse momento. Juntar os pedaços das imagens que vão ser construídas sobre o país, a visibilidade que vamos adquirir e resolver a melhor forma de incrementar cada vez mais o turismo no país", explicou Lajes.

A Primeira Conferência Nacional de Turismo deverá será realizada em 2015, de acordo com anúncio feito pelo ministro do Turismo, Vinicius Lages, durante a reunião do Conselho Nacional do Turismo (CNT).

O encontro deverá ser precedido de etapas municipais, estaduais ou regionais. Foi apresentada a proposta de realização da conferência com o objetivo de trazer o assunto em discussão e receber contribuições dos membros do CNT, colegiado que reúne representantes de instituições públicas e entidades privadas do setor em âmbito nacional.

“As conferências são instrumentos de participação social; uma arena de debates sobre temas de relevância para o cidadão e para o país”, disse Italo Mendes. Ele prevê para o final deste ano um grande evento de mobilização em torno da I Conferência Nacional de Turismo, que será mais um apoio para implementar a política de gestão descentralizada do turismo.

De 1941 a 2013 foram realizadas no país 138 conferências nacionais, das quais 97 aconteceram entre 2003 e 2013, abrangendo mais de 43 áreas setoriais como saúde, educação, cultura e meio ambiente. Cerca de nove milhões de pessoas participaram dos debates sobre propostas para as políticas públicas em etapas municipais, regionais, estaduais até a etapa nacional.

A realização de conferências setoriais como canais de diálogo entre o governo e a sociedade está prevista na Constituição Federal.  O objetivo é garantir a participação popular no processo de construção de políticas para as diversas áreas da administração pública.

O presidente da ABBTUR Nacional, o Turismólogo Elzário Pereira Junior, colocou a ABBTUR a disposição para articular a participação da I Conferência Nacional de Turismo com estudantes, turismólogos e docentes, juntamente com o Fórum Nacional de Cursos das IES.

Também se colocou a disposição para participar do Grupo Gestor que vai preparar o Documento Referencial do Turismo no Brasil 2015- 2019.

Foi apresentado o projeto de Engenharia e Gestão do Conhecimento com interface nos instrumentos, interferências e marcos legais facilitadores com objetivo de criar o sistema nacional de turismo para acelerar investimentos públicos e privados, além de concessões públicas no intuito de otimizar políticas públicas. Tendo como premissas inovação contínua, competitividade global, qualidade total e sustentabilidade. O projeto prevê mensurar crescimento de visitação, PIB, geração de empregos e IDH, focando atrativos em orla, cidades históricas, parques nacionais e parques temáticos.  Diante da apresentação sucinta a ABBTUR, entre a manifestação agendada dos conselheiros, propôs que o projeto pudesse também mensurar a qualidade dos atrativos e a satisfação do visitante. Questões humanistas e subjetivas que perpassam pela mensuração do impacto positivo do turismo.

Ressaltou a necessidade de finalizar e aprovar a elaboração do Regimento Interno das Câmaras Temáticas, da qual a ABBTUR faz a Coordenação Executiva da Câmara Temática da Regionalização  e a revisão da alteração da Lei Geral do Turismo. Pautas que ainda se encontram pendentes de aprovação pelo CNT.

Solicitou ao atual ministro, empenho para retomar o Grupo Interministerial entre Ministério da Educação e Ministério do Turismo, com participação de entidades da Câmara Temática de Qualificação Profissional. E deixou registrado que sentiu falta da presença do Ministro Vinícius Lajes, durante a Audiência Pública Conjunta realizada no Congresso Nacional para discutir a questão legal de valorização do profissional turismólogo no Brasil, embora tenha elogiado a presença do turismólogo Jun Yamamoto, representando oficialmente o Ministério do Turismo. Estendendo o elogio a toda equipe de turismólogos que hoje atuam no Ministério do Turismo e na EMBRATUR, convocando no final da reunião, registro fotográfico de um grupo de turismólogos com o atual ministro Vinícius Lajes, que se comprometeu com nossa causa.

Aproveitou a oportunidade e solicitou ao Ministro acompanhamento e reforço nas proposituras que foram demandadas ao legislativo pela ABBTUR Nacional, durante a audiência pública no Congresso Nacional, convocada pela Comissão de Turismo da Câmara e do Senado Federal.

voltar ver mais

 
 

 Parceiros